Josias e Husai confirmam a morte da criança. Davi respira fundo e se conforma. Ele afirma que foi feita a vontade de Deus. Em seguida, se levanta, em farrapos, e sai sem dizer mais nada. Ele se banha, com lágrimas nos olhos, mas com uma expressão serena.
Mical e Allat saem do palácio, misteriosas. Ziba vê as duas e fica interessado, querendo saber o que a esposa do rei faz no meio do povo. Davi se alimenta e explica a Josias e Husai que jejuou, chorou e clamou ao Senhor para tentar salvar o bebê, mas agora que ele morreu, não há mais nada a fazer.
Ziba surpreende Mical e Allat, que compram ingredientes para uma poção. Ele se apresenta para as duas, que não se lembravam dele, e pede um emprego no palácio em troca de seu silêncio.
Mical não se sente intimidada e vai embora com Allat. Ziba as observa, maligno. Bate-Seba e Davi se abraçam, sofridos. O rei afirma que Deus está oferecendo uma nova chance para que possam ser felizes.
Após uma passagem de tempo, grávida de seis meses, Bate-Seba devora algumas frutas com vontade. Mical tenta provocar, mas a filha de Laís não se abala e responde à altura, deixando a ex-mulher de Paltiel furiosa.
Algum tempo depois, Bate-Seba dá à luz um menino. Laís e algumas servas fazem o parto. A criança nasce muito saudável. Depois que Salomão passa pelo ritual de circuncisão, Davi e Bate-Seba festejam.
Aitofel volta ao palácio e pergunta quando o rei voltará para a guerra. Davi anuncia que seu retorno acontecerá em alguns dias. Mical bate em Allat. Ela afirma que precisa de um feitiço capaz de gerar uma criança em seu ventre.
Mical afirma que poderia oferecer Salomão a deusa Ishtar para finalmente conseguir engravidar. Allat se nega a ajudar e a esposa de Davi se irrita. Ela começa a pedir socorro e afirma que a mulher é uma bruxa.
Guardas se aproximam, atraídos pelos gritos. Ela pede que os homens prendam Allat sob a acusação de feitiçaria. Davi se aproxima e pergunta o que está acontecendo. Depois das explicações de Allat, o rei pede que a mulher seja levada para aguardar o julgamento.
Davi reencontra seus soldados e se prepara para enfrentar os amonitas. Ziba se torna servo de Mical. Ela pede que o homem coloque um pó na bebida de Bate-Seba para fazê-la dormir. Além disso, ela pede que Ziba lhe faça mais um favor.
Davi e seus soldados comemoram a vitória sobre os amonitas. Depois que Bate-Seba dorme, sob efeito do pó, Mical pega Salomão nos braços. Ela enrola o bebê em um tecido e o esconde. Mical sai acompanhada por Ziba.
Laís entra no quarto e percebe que Salomão desapareceu. Ela tenta acordar Bate-Seba, que dorme profundamente. Davi diz a Joabe que chegou o momento de retornar a Jerusalém. Aitofel interroga Allat, quando Laís interrompe. Ela conta que Bate-Seba dorme profundamente e que Salomão desapareceu.
Allat diz a Josias que precisa sair do palácio para impedir que Mical faça algo contra Salomão. O servo de Davi decide permitir a saída da mulher. Mical pede que Ziba segure o bebê enquanto ela prepara um altar improvisado. Ela pega Salomão de volta e começa a oferenda. O bebê começa a chorar, mas Ziba o acalma.
Mical pega o bebê de volta, enquanto o servo fica apavorado ao imaginar o que pode acontecer com Salomão. Allat corre pelas ruas e Itai fica intrigado. Pronta para oferecer o bebê como oferenda, Mical pega uma faca.

Relacionados:

Rei Davi Cap. 1               Rei Davi Cap. 2               Rei Davi Cap. 3               Rei Davi Cap. 4               Rei Davi Cap. 5

Rei Davi Cap. 6               Rei Davi Cap. 7              Rei Davi Cap. 8               Rei Davi Cap. 9               Rei Davi Cap. 10

Rei Davi Cap. 11             Rei Davi Cap. 12            Rei Davi Cap. 13            Rei Davi Cap. 14             Rei Davi Cap. 15

Rei Davi Cap. 16             Rei Davi Cap. 17           Rei Davi Cap. 18            Rei Davi Cap. 19             Rei Davi Cap. 20

Rei Davi Cap. 21             Rei Davi Cap. 22

Cursos 24 Horas - Cursos Online com Certificado entregue em Casa

Anúncios