Era uma vez um burrinho

Trotava feliz seu caminho

Carregava sua carga pesada

Mas não se queixava de nada

Seguia feliz e contente

Pois via logo à sua frente

Um belo exemplar de cenoura

Que o dono prendera à vassoura

E o animal andava animado

Pensando em ser presenteado

Ao fim da longa jornada

Com a delícia tão sonhada

Porém foi ficando amuado

Pois o prêmio já estava atrasado

O bucho roncava bem alto

E o bicho deu um enorme de um salto

Voou o dono e a carga

Espatifaram-se de forma amarga

O dono quebrou uma perna

E a carga foi para a cisterna

O burro saiu correndo

E logo ficou sabendo

Que o gosto da liberdade

É melhor que a cenoura de verdade.

Cursos Online na Área de Contabilidade e Economia

Anúncios